Back to top

2024

História ambiental, monoculturas e Vortex

Frank Uekötter entrevistado por Raphael Uchôa | 16 de fevereiro


Nesta entrevista, o professor Frank Uekötter compartilha insights sobre sua jornada acadêmica e discute de maneira abrangente o tema da história ambiental. O Dr. Uekötter explora aspectos como a história global, história pública, memória, e sua interconexão com a história ambiental. Além disso, ele detalha o escopo de seu mais recente projeto, centrado na temática das monoculturas. O Dr. Uekötter também apresenta os principais pontos de seu último livro, The Vortex: An Environmental History of the Modern World.

2023

Networking with Plants in the Anthropocene

Patrícia Vieira entrevistada por Kate Brejle | 13 de novembro

Neste episódio da série Networking with Plants in the Anthropocene, Patrícia Vieira fala sobre os seus projetos de investigação atuais, Eco – Animais e Plantas em Produções Culturais sobre a Bacia do Rio Amazonas e Cidades Florestais Resilientes da Amazónia, bem como sobre a sua investigação sobre estudos de plantas.

A natureza como fonte de conhecimento e as possibilidades de pensar a história para além dos documentos escritos

José Augusto Pádua entrevistado por Elena Gálvez | 16 de fevereiro

Nesta entrevista, José Augusto Pádua parte de um questionamento da divisão moderna entre natureza e cultura para considerar o impacto desta separação na historiografia, refletindo sobre noções como a paisagem, as comunidades não humanas com as quais as sociedades humanas coexistiram e sem as quais não seria possível pensar a história, e as fontes escritas como o único discurso válido para a historiografia.

Dialogar com a floresta, cura. Um testemunho da floresta Shiwiar

Rosa Chuji Gualinga entrevistada por Elena Gálvez | 31 de janeiro

Nesta entrevista com a líder indígena Rosa Chuji Gualinga, abordamos a sua história pessoal como forma de entender a relação indígena com a floresta amazônica. Rosa conta como construiu o seu conhecimento sobre plantas medicinais da floresta amazônica por meio de sonhos e conversas com pessoas da sua nacionalidade Shiwiar. Aborda-se também o problema das empresas extrativistas e o seu impacto nos territórios amazónicos, principalmente nas fontes de água que são povoadas por animais e também por espíritos. Rosa mostra-nos como se relaciona com a floresta através do seu canto e também como o canto é uma importante fonte de memória histórica.

Direitos da Natureza, extrativismo e povos isolados na Amazónia do século XXI

Esperanza Martínez entrevistada por Elena Gálvez | 18 de janeiro

Nesta entrevista com Esperanza Martínez abordamos o problema da territorialidade ameaçada pelas indústrias extrativas na Amazônia equatoriana: a extração de petróleo, que é histórica, e a mineração, que cresceu enormemente nos últimos anos. São analisados os mecanismos através dos quais tem sido possível utilizar os territórios, quase sempre indígenas, como espaços abertos a diferentes pressões externas. Por fim abordamos esta questão de um ponto de vista filosófico, partindo da noção de Direitos da Natureza.

2022

Sistemas de conhecimento prático dos povos indígenas do noroeste amazônico

João Paulo Tukano entrevistado por Raphael Uchôa | 12 de dezembro

A presente entrevista com o Dr. João Paulo Tukano, ativista indígena do povo Ye’pamahsã (Tukano), antropólogo e professor na Universidade Federal do Amazonas, explora aspectos da sua trajetória de vida pessoal e acadêmica. O Dr. João Paulo apresenta várias críticas à ciência ocidental ao mesmo que explica as bases dos sistemas de conhecimentos desenvolvidos no contexto Amazônico. A fundação do Centro de Medicina Indígena da Amazônia e os seus significados políticos no contexto amazônico são alguns dos principais temas explorados por João Paulo. A entrevista foi realizada no Centro de Estudos Sociais na Universidade de Coimbra, no dia 13 de Outubro de 2022, em decorrência do evento “Humanidades Vegetais na Amazônia” organizado no âmbito do projeto ECO: Animals and Plants in Cultural Productions about the Amazon River Basin.

Narrativas amazônicas: a natureza como sujeito

Juan-Carlos Galeano entrevistado por Elena Galvéz | 3 de maio

Juan Carlos Galeano é professor de literatura hispano-americana na Florida State University. Esta entrevista aborda a sua obra, considerada uma porta de entrada para os universos amazônicos, onde a natureza da selva é um agente vivo, tanto do ponto de vista orgânico quanto simbólico. O trabalho de Galeano constitui uma ponte que nos permite aceder às vozes distantes das naturezas amazónicas, através de um importante trabalho de compilação da tradição oral dos povos e nacionalidades indígenas, e da constante re-elaboração desses símbolos através da sua criação poética. A entrevista foi realizada no Centro de Estudos Sociais na Universidade de Coimbra, no dia 3 de maio, em decorrência do evento “Rios da Amazônia: afluentes poéticos e modernidades contestadas” organizado no âmbito do projeto ECO: Animals and Plants in Cultural Productions about the Amazon River Basin.

Poéticas fluviais, nação e poder na Amazônia

Javier Uriarte entrevistado por Raphael Uchôa | 3 de maio

A presente entrevista com o Dr. Javier Uriarte, professor de literatura latino-americana na Universidade de Stony Brook em Nova York, explora alguns dos seus temas de pesquisa, incluindo a literatura de viagem, a imaginação territorial latino-americana e os processos de consolidação estatal na Amazónia. A entrevista foi realizada no Centro de Estudos Sociais na Universidade de Coimbra, no dia 3 de maio, em decorrência do evento “Rios da Amazônia: afluentes poéticos e modernidades contestadas” organizado no âmbito do projeto ECO: Animals and Plants in Cultural Productions about the Amazon River Basin.